InícioGoiásEstado alerta para cuidados contra Aedes aegypti

Estado alerta para cuidados contra Aedes aegypti

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), alerta a população a redobrar os cuidados em suas residências para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Tais cuidados são fundamentais no período chuvoso, em especial nos dias que antecedem as festividades de dezembro e as férias de janeiro.

A gerente de Vigilância Ambiental e Saúde do Trabalhador, Edna Maria Covem, orienta os moradores a fazerem vistoria minuciosa em suas residências, para eliminar os prováveis criadouros do mosquito no período em que o imóvel permanecer fechado. Entre as medidas que inibem a reprodução do inseto em grande escala estão a vedação da caixa d´água, o recolhimento e acondicionamento do lixo no quintal, a cobertura de cisterna e de todos os reservatórios de água.

O Aedes aegypti tem a capacidade de se reproduzir nos mais inusitados e impensados lugares. Um criadouro muito comum é o recipiente de degelo das geladeiras. “Ao viajar, mesmo que por poucos dias, as pessoas devem fazer a limpeza desse compartimento”, pontua a gerente. O mesmo cuidado deve ser adotado com os vasos de plantas, vasos sanitários, depósitos de água de umidificadores, ralos de banheiro e sifões das pias da cozinha e do banheiro.

Todos esses locais, muitas vezes ignorados pelos moradores, são potenciais criadouros do mosquito pelo fato de acumularem água, mesmo que em pequena quantidade. O ovo do vetor, em contato com a água parada, leva em média sete dias para se transformar em mosquito adulto. Os quintais das residências também merecem atenção. Eles devem se manter limpos, sem qualquer objeto que possa acumular água.

Edna Covem enfatiza que itens aparentemente inofensivos, como tampinhas de garrafa, pequenas latas e copos plásticos, se transformam, em pouco tempo, em ambientes favoráveis à proliferação do inseto. E, por fim, ressalta que é a atuação do cidadão no âmbito de seu domicílio o fator decisivo para enfrentar, reduzir e evitar esse perigoso vetor de doenças.

Canais de denúncias

Além dessas iniciativas, a gerente orienta a população a observar se na rua ou na quadra em que mora há imóveis desocupados e abandonados e, ainda, registros elevados de casos de dengue, chikungunya ou zika. Em caso de imóveis fechados ou abandonados e suspeita de criadouros persistentes, denuncie por meio do Disque-Denúncia Suvisa/SES-GO: 150, pelo telefone 62 3201-3523, via e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por meio do Denúncia Visa Goiânia, no Aplicativo Prefeitura 24 horas

Cuidados

Ações que devem ser adotadas, pelo menos uma vez por semana, para prevenir e combater o mosquito da dengue, zika e chikungunya são: verificar se a caixa d’água e as lixeiras estão fechadas; colocar areia nos pratos de plantas; recolher e acondicionar o lixo do quintal; cobrir piscina, cisternas e demais reservatórios de água; tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários; limpar as calhas, bandejas externas da geladeira, vasilhas dos bichos de estimação e bandejas coletoras de água do ar-condicionado.

Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás

Fonte: Portal Goiás

Redação
Redaçãohttps://politicainteligente.com
Um portal especializado em analisar a política no Brasil e no mundo. Veja o que acontece de importante no Planalto, Congresso e Judiciário. Além de notícias importantes no Executivo, Legislativo e Judiciário nos estados, Distrito Federal e Goiás.
Continue Lendo

Últimas Notícias